Banco do Brasil: Sindicatos conquistam retorno do home office para grupo de risco

Publicado por:Rogerio Novaes

Medida passa a valer a partir da data de hoje (25/02) mediante declaração e comprovação médica

Após negociações realizadas por meio da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), o banco informou o retorno do trabalho remoto do Grupo de Risco. A medida passa a valer a partir da data de hoje (25) até eventual nova orientação do Banco.

A informação foi feita internamente ao bancário e incluem funcionários em dependências que apresentem condições clínicas de risco para desenvolvimento de complicações da Covid-19, que terão a opção de trabalhar de forma remota, desde que comprovado o enquadramento nas seguintes comorbidades:

  • Cardiopatias graves ou descompensadas (insuficiência cardíaca, infartados, revascularizados, portadores de arritmias, hipertensão arterial sistêmica descompensada);
  • Neuropatias graves ou descompensadas (dependentes de oxigênio, portadores de asma moderada/grave, Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica – DPOC);
  • Imunodeprimidos;
  • Doentes renais crônicos em estágio avançado (graus 3, 4 e 5);
  • Diabéticos, conforme juízo clínico; e
  • Gestantes de alto risco (independentemente da gestação de alto risco, atualmente todas as gestantes permanecem afastadas do trabalho presencial enquanto a Lei 14.151, de 12 de maio de 2021, permanecer em vigor).

Funcionários com 60 anos ou mais também terão a opção de trabalhar de forma remota. Para estes casos ou para os que se enquadrarem em uma das comorbidades acima será necessário preencher e encaminhar aos seus gestores (para inclusão no dossiê do funcionário) os documentos (disponíveis no hotsite do Coronavírus na Intranet): Autodeclaração de Saúde – Grupo de Risco e Termo de Trabalho Residencial Emergencial (TRRE).

Para a representante da Federação dos Bancários, Elisa Ferreira, é preciso prosseguir com todos os cuidados. “Apesar de estarmos em uma situação melhor graças à vacinação, é válido ressaltar que a pandemia ainda não acabou e a demonstração disso são os números de contaminados pela Covid e, agora também por influenza. Os números continuam subindo em todo o país. Todo cuidado é pouco e as medidas precisam e devem ser reforçadas”, destaca.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Relacionados

NEGOCIAÇÃO ARTES (9)
Categoria bancária consegue suspender debate sobre trab...
NEGOCIAÇÃO ARTES (8)
Campanha Nacional: negociação conquista avanços no comb...
NEGOCIAÇÃO ARTES (7)
Foi alterado o Tema da próxima mesa com Fenaban para Ig...
Assédio Moral
Sindicatos convocam Dia Nacional de Luta contra o asséd...
previ-pauta-especifica-2022
Sindicatos solicitam reunião com a Previ para entrega d...