Caixa encerra negociações e decide não pagar “delta” aos funcionários com faltas não justificadas

Publicado por:Rogerio Novaes

Em reunião realizada na terça-feira (8), Caixa mantém condições inaceitáveis para o pagamento por mérito de trabalhadores

Os funcionários da Caixa Econômica Federal com faltas não justificadas em 2021 permanecerão sem receber o “delta” (reajuste por mérito), mesmo após nova reunião entre a Mesa Permanente de Negociações, a Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE) e a direção do banco, na terça-feira (8). Assim, a Caixa encerrou as negociações com a categoria e manteve seu posicionamento apresentado na última reunião em 24 de fevereiro.

O fim da negociação afrontou os movimentos sindicais, pois A decisão unilateral do banco penaliza os empregados que se posicionaram contra as decisões equivocadas que o banco vem tomando.

Como forma de protesto, as federações que compõem a CEE manifestaram-se contra a Caixa, com a justificativa de que a direção do banco impõe a estagnação na carreira de inúmeros empregados. Além disso, a Comissão posicionou-se contra a utilização do programa de Gestão de Desempenho de Pessoas (GDP) – pontuando-o como instrumento de assédio aos trabalhadores – e apontou sucessivos cancelamentos e adiamentos para retardar as negociações sobre a distribuição dos “deltas”. A CEE reforça que tomará todas as providências possíveis.

Proposta da Caixa

A proposta a ser implementada irá distribuir o primeiro delta para todos os empregados que não têm impedimentos como:

-Menos de 180 dias de efetivo exercício em 2021;
-Estar com contrato de trabalho suspenso na data da apuração da promoção;
-Ter penalidades no ano-base (advertência, suspensão, censura ética);
-Apresentar falta não-justificada;
-Estar na última referência salarial.

Já o segundo delta será distribuído para os empregados que atingirem a avaliação “desempenho excelente” no ciclo 2021, de acordo com o programa de Gestão de Desempenho de Pessoas (GDP).

Outras cobranças

– Saúde Caixa: mais uma vez a CEE cobrou a mesa de negociação do Saúde Caixa. Ainda segue um alto número de reclamações pelo país sobre problemas de autorizações, reembolsos, credenciamentos entre outros;
– PCDs: a CEE cobrou um posicionamento da Caixa quanto a contratação dos concursados de 2021, que ainda aguardam a avaliação de recurso pela Caixa para serem chamados;
– Restruturação: houve denúncias de possíveis reestruturações na Caixa. De acordo com o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), a informação deve ser passada antecipadamente para o movimento sindical;
– Outro ponto foi a retomada do debate sobre teletrabalho e banco de horas.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Relacionados

NEGOCIAÇÃO ARTES (9)
Categoria bancária consegue suspender debate sobre trab...
NEGOCIAÇÃO ARTES (8)
Campanha Nacional: negociação conquista avanços no comb...
NEGOCIAÇÃO ARTES (7)
Foi alterado o Tema da próxima mesa com Fenaban para Ig...
Assédio Moral
Sindicatos convocam Dia Nacional de Luta contra o asséd...
DaniellaMarques
A SUCESSORA