BB: processo eleitoral para Caref 2023 começa na próxima quarta (28)

Publicado por:Rogerio Novaes

Votação do primeiro turno ocorre entre 20 e 26 de janeiro, e todos os funcionários da ativa podem participar pelo sistema eletrônico disponibilizado pelo BB

O Banco do Brasil divulga na próxima quarta-feira (28) a lista definitiva de candidatos, homologada pela Comissão Eleitoral, para a campanha que definirá o novo ou a nova representante dos funcionários no Conselho de Administração do BB, o Caref.

O processo eleitoral é realizado em dois turnos, via sistema eletrônico que será disponibilizado pelo banco, e todos os funcionários da ativa podem participar. O primeiro turno ocorrerá de 20 a 26 de janeiro, com divulgação do resultado final no dia 8 de fevereiro. O segundo turno será de 24 de fevereiro a 2 de março, com resultado final marcado para o dia 10 de março.

O cargo para Caref é muito útil, trata-se da representação dos funcionários no Conselho de Administração de uma das maiores instituições financeiras do país. Embora, por força de lei, ele seja apenas um voto e não possa participar de debates relacionados às questões específicas do funcionalismo, pode fazer a diferença ao discutir a visão de longo prazo e os caminhos que a direção do banco está tomando. Essa visão e os caminhos mexem diretamente no dia a dia e nas angústias vividas pelos funcionários.

De olho nas datas

28/12: Comissão Eleitoral divulga lista definitiva de candidatos e material de campanha
20/01 a 26/01: votação do 1º turno
08/02: divulgação do resultado final do 1º turno
24/02 a 02/03: votação do 2º turno
10/03: resultado final e proclamação do eleito

Papel do Caref

O Conselho de Administração do BB é um órgão independente e de decisão colegiada, formado por membros indicados por ministérios do governo, dois indicados por acionistas minoritários e o Caref, eleito pelos funcionários.

Apesar de o cargo ser impedido, pela legislação, de votar em pautas que envolvam questões funcionais no Conselho, o representante dos funcionários no colegiado tem acesso garantido a relatórios de auditorias, controladoria e das próprias discussões no conselho. Com esses elementos, o Caref pode questionar as razões de a direção do banco optar, por exemplo, pela diminuição de funcionários.

O coordenador da CEBB pontua ainda que a atuação do Caref junto às entidades representativas dos trabalhadores, sindicais e associativas, pode fortalecer as ações dos funcionários e funcionárias contra medidas que atentam contra a estratégia e a função do BB como banco público e voltado ao desenvolvimento do país.

Relacionados

FeebSPMS_22022024
BB prioriza diversidade na expansão das Gepes
Instagram Post Photo Collage Minimalist Neutral Moodboard Grid Design (61)
PLR: Alguns bancos já anunciaram data de pagamento
STF
STF veta demissão imotivada de empregados públicos
Instagram Post Photo Collage Minimalist Neutral Moodboard Grid Design (54)
Três chapas concorrem às Eleições Cassi 2024
ASSÉDIO232
Portal da CUT publica guia para prevenção de assédio moral