CEE questiona mudanças e solicita esclarecimentos da Caixa

Publicado por:Rogerio Novaes

Comissão reclama da falta de transparência em meio a mudanças impactantes na vida funcional dos empregados

A Comissão Executiva de Empregados (CEE) da Caixa enviou um ofício à direção do banco, na última segunda-feira (25), com uma série de questionamentos sobre as recentes mudanças no banco, que vêm impactando a vida funcional e gerando insegurança aos empregados.

“A falta de informação por parte da Caixa é preocupante. Os empregados estão sendo impactados por mudanças significativas sem terem acesso a informações claras e detalhadas sobre o que está acontecendo. Essa falta de transparência gera insegurança e instabilidade no ambiente de trabalho”, informou a coordenadora da Comissão, Fabiana Uehara Proscholdt. Ela reassumiu a coordenação até a data da sua posse no Conselho de Administração do banco.

No documento, a Comissão destaca diversas transformações em curso e solicita informações sobre o impacto do Plano de Demissão Voluntária (PDV), que prevê o desligamento de até 3.200 empregados.

“Sabemos que a Caixa, em PDVs anteriores, tem a estratégia de extinguir grande parte das vagas de cargo efetivo e, em especial, as funções gratificadas, de natureza técnica, dos trabalhadores que aderem ao PDV, visando redução de despesas com a folha de pagamento. Isso desestimula os empregados que ficam nas unidades e almejam ascensão na carreira. Precisamos urgentemente debater com a Caixa”, declarou Eliana Brasil, diretora-executiva da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e empregada da Caixa.

Outra preocupação levantada pela Comissão são as mudanças decorrentes do projeto de transformação digital, que prevê o destacamento no processo “teia” de cerca de dois mil empregados para atuar exclusivamente por até dois anos. Esta alteração pode gerar mais sobrecarga de trabalho para os empregados.

A representação dos empregados também solicita esclarecimentos sobre a contratação de uma consultoria para realizar um estudo de adequação das funções gratificadas, assunto sobre o qual o movimento sindical tem interesse em participar do debate. Outras mudanças, como a criação de novas superintendências, o fechamento de unidades e a centralização do jurídico, são assuntos que necessitam de esclarecimentos.

Fonte: Contraf-CUT

Relacionados

Instagram Post Photo Collage Minimalist Neutral Moodboard Grid Design - 2024-04-04T161955.178
Instagram Post Photo Collage Minimalist Neutral Moodboard Grid Design (100)
CEE questiona mudanças e solicita esclarecimentos da Caixa
Instagram Post Photo Collage Minimalist Neutral Moodboard Grid Design (98)
Representações dos empregados da Caixa cobram avanços na m...
Post para redes sociais colorido aniversário do Rio de Janeiro (2)
CA Caixa adia decisão que poderia abrir caminho para priva...
Post para redes sociais colorido aniversário do Rio de Janeiro
Contraf-CUT repudia criação de subsidiária para controlar ...