Dirigentes sindicais participam de reunião com Ombudsman do Itaú Unibanco

Publicado por:Rogerio Novaes

Reunião esclareceu o papel do ombudsman e a organização e encaminhamento das denúncias

Dirigentes sindicais participaram na quarta-feira (26) da reunião virtual com o ombudsman do Itaú Unibanco, Ricardo Augusto. O encontro foi intermediado pela Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) e visou o esclarecimento de demandas e a retirada das principais dúvidas dos representantes dos bancários.

 

A reunião contou com a participação de 38 representantes das bases regionais filiadas à Feeb SP/MS. A programação incluiu uma apresentação do funcionamento do banco e dos números positivos  obtidos entre 2021 e 2023. “Importante esse esclarecimento para contextualizar os bancários da importância do trabalho que vem sendo feito, principalmente no quesito de denúncias relacionadas às metas, situações de assédio moral e sexual”, relata Reginaldo Breda, secretário geral da Feeb SP/MS.

 

Após a apresentação, houve vários questionamentos por parte dos dirigentes. Com relação às denúncias, o representante explicou como as recebe e como procede. “Trata-se de uma ferramenta importante, que deve ser bem utilizada e para isso, promover este encontro entre representantes é fundamental para se obter as informações necessárias para uma melhor utilização do canal”, diz Breda.

De acordo com a diretoria da Feeb SP/MS, a reunião foi positiva e a participação dos sindicatos proporcionará a ampliação das informações em suas bases. Dirigentes sindicais cobraram ainda, uma discussão sobre metas.  Uma nova agenda será feita para tratar sobre o tema de acordo com as deliberações da Conferência Interestadual.

Opiniões

“Considero importante esta abertura dada pelo banco Itaú, priorizando nossas demandas e exemplificando a forma de atuação do Ombudsman, bem como para diversas ocorrências, como assédios moral/sexual, racismo, entre outros conflitos. Durante o encontro fiz um relato pontual, considerando que se faz necessário maior agilidade em se verificar a veracidade dos fatos e fiquei surpreso com o informe do banco que, se bem relatado pelo bancário vitimado, em 15 dias já é possível detectar o conflito. Fiz questão de confirmar com os colegas do banco e realmente recebi a devolutiva positiva de atuação do Ombudsman. Uma atitude importante do banco em defesa da saúde mental do trabalhador!”, disse Júlio César Machado, presidente do Sindicato dos Bancários de Sorocaba e região.

 

“Gostei muito da reunião. Foi nos passado, com propriedade, a importância e o benefício do canal. Ressaltando aqui a importância de ter uma divulgação maior para os colaboradores, o que transmite confiança e segurança na utilização do canal quando necessário. Temos nosso Informativo mensal e já vamos incluir as informações nele, a fim de ampliar a comunicação transmitida”, explica Cristina Yassue Watanabe, dirigente do Sindicato dos Bancários de Tupã.

 

“Um assunto muito importante abordado e necessário para o conhecimento de todos. Apesar de ter ciência que todo banco possui sua área interna de tratamento de denúncias, desconhecia que o banco Itaú tinha uma ferramenta tão detalhada, que garante, inclusive, o anonimato. Na nossa base tivemos casos de denúncias para a ferramenta de rede, com resultado obtido rapidamente. Parabenizamos a iniciativa da Feeb SP/MS em promover essa apresentação e também o Itaú pela ferramenta e por apresentá-la e ouvir os dirigentes da nossa base”, diz Mizaki Toshio Mitiue, presidente do Sindicato dos Bancários de Jaú.

Denuncie o assédio

Um dos objetivos do canal Ombudsman, segundo o representante do banco, “é gerar confiança no canal”. O mesmo falou ainda sobre o Guia sobre Assédio Moral no Trabalho, que também tem como objetivo a prevenção das denúncias, e sobre a realização de treinamento dos gestores.

O movimento sindical conquistou a inclusão de um canal de denúncia na CCT, onde é garantido o sigilo absoluto e que dá ao banco 45 dias pra apurar e dar retorno ao Sindicato.

A direção do BancáriosRP, lembra da extremamente importante que bancárias e bancários em situação de assédio denunciem ao sindicato. Só assim, é possível enfrentar a situação.

Clique aqui para acessar o canal de denúncias do site ou Sindicato. Ou, se preferir, procure a diretoria pelo whatsapp: 19 996352121

Fonte: Feeb-SP/MS

Relacionados

Instagram Post Photo Collage Minimalist Neutral Moodboard Grid Design (64)
Instagram Post Photo Collage Minimalist Neutral Moodboard Grid Design (61)
PLR: Alguns bancos já anunciaram data de pagamento
STF
STF veta demissão imotivada de empregados públicos
Instagram Post Photo Collage Minimalist Neutral Moodboard Grid Design (55)
Lucro do Itaú atinge R$ 35 bilhões em 2023 após fechamento...
ASSÉDIO232
Portal da CUT publica guia para prevenção de assédio moral