Santander: Coe discute multicanalidade e horas negativas com o Banco

Publicado por:Rogerio Novaes

Feeb SP/MS apresenta sugestões ao banco para assegurar os direitos do trabalhador

A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander se reuniu nesta terça-feira (06) com a direção do banco para discutir Multicanalidade, projeto de reestruturação da rede de agências, e horas negativas.

A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) foi representada pela dirigente Ana Stela Alves de Lima. “Além do projeto de reestruturação anunciado pelo banco, debatemos sobre formas de assegurar os direitos da bancária e do bancário”, explica Ana Stela.

A diretoria do banco esclareceu dúvidas sobre a multicanalidade, que prevê diferentes canais de atendimento aos consumidores e um processo de reestruturação da rede de agências, já implementada pelo banco em 2024.

Os representantes da COE Santander reforçaram a cobrança para o banco respeitar as cláusulas do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).

Entre as reivindicações apresentadas está o direito a desconexão, que visa garantir jornada de trabalho e evitar o adoecimento pelo excesso de trabalho, além de preocupação, continua com o uso do celular, entre outros. “Essa questão precisa ser resolvida, para isso, reforçamos a cobrança à diretoria do banco que ficou de estudar o assunto e nos dar uma devolutiva”, explica a representante.

Questionada pela Feeb SP/MS sobre a intenção de terceirizar áreas que estão sendo reestruturadas, a diretoria informou que o banco não tem nenhuma intenção na terceirização das funções consideradas fim pelo banco, ou seja, gerentes de pessoa física e jurídica, gerentes Van Gogh e demais gerências. “Também questionamos sobre a possibilidade do banco assinar um termo de compromisso, que garanta ao trabalhador que ele continue sendo bancário, com seus direitos conquistados mantidos e sem qualquer alteração no contrato de trabalho”, disse Ana Stela. A diretoria ficou de estudar a possibilidade do termo.

Banco de horas negativas

A reunião também debateu sobre as horas negativas geradas na pandemia. Segundo a COE, já foram realizados três acordos para a compensação das horas com redutores conforme as horas pagas, com acordo vigente até 31 de março deste ano. Para os representantes dos trabalhadores, a meta é encerrar o assunto antes de março, com anistia das horas de quem foi totalmente afetado durante a pandemia.

Fonte: FEEB-SP/MS

Relacionados

Instagram Post Photo Collage Minimalist Neutral Moodboard Grid Design (84)
PLR na conta: como fica o imposto de renda
Instagram Post Photo Collage Minimalist Neutral Moodboard Grid Design (76)
Sindicato abre o Processo Eleitoral 2024
Instagram Post Photo Collage Minimalist Neutral Moodboard Grid Design (66)
SantanderPrevi: alteração de perfil de investimento pode s...
Instagram Post Photo Collage Minimalist Neutral Moodboard Grid Design (65)
Santander anuncia avanços em reunião com representantes do...
Instagram Post Photo Collage Minimalist Neutral Moodboard Grid Design (61)
PLR: Alguns bancos já anunciaram data de pagamento