Conferência Interestadual dos Bancários amplia debate sobre a garantia do emprego

Publicado por:Rogerio Novaes

A Conferência Interestadual dos Bancários, realizada nos dias 12 e 13 de julho em Ribeirão Preto, contou com a participação de 150 representantes sindicais, entre eles, dirigentes e convidados. O encontro acontece anualmente, em um dos municípios da base sindical da Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul, responsável pela organização. Neste ano, o anfitrião foi o Sindicato dos Bancários de Ribeirão Preto e Região.

Na abertura oficial do evento, o Presidente do Sindicato dos bancários de Ribeirão Preto e Região, Ronaldo Silvino, saudou as delegações e convidados presentes, falando da importância do encontro e do papel dos dirigentes sindicais frente ao atual momento e dos desafios que o movimento sindical tem a enfrentar diante dos avanços tecnológicos e da volúpia dos bancos por lucros. “É com extrema alegria que recebemos as delegações e convidados presentes. Nosso objetivo é discutir as condições de trabalho e as dificuldades enfrentadas atualmente por bancárias e bancários, para juntos trabalharmos para melhorar essa realidade. Superamos os desafios quando estamos unidos e organizados”, enfatiza Silvino.

 

 

Representatividade

O evento contou ainda com a participação de representantes de importantes entidades representativas da categoria. A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro – Contraf CUT, foi representada por Lourival Rodrigues (presidente do Sindicato dos bancários de Campinas). Também presentes, Lourenço Prado, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Empresa de Crédito – Contec, Paula Lins, da Federação Nacional dos Bancos – Fenaban e o representante do Conselho de Administração da Caixa, Messias Bastos.

Lourival Rodrigues, representante da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro – Contraf CUT
Lourenço Prado, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Empresa de Crédito – Contec,
Paula Lins, representante da Federação Nacional dos Bancos – Fenaban
Messias Bastos, representante do Conselho de Administração da Caixa – CA/Caixa.

Durante os dois dias do encontro são apontadas demandas e questões relacionadas à realidade da região, e ao cenário nacional. O objetivo da Federação é expandir os debates, fortalecer a defesa pelos direitos do trabalhador bancário, propor soluções e estratégias para o futuro da categoria.

“É necessário que os sindicatos estejam permanentemente atualizados para responder às novas realidades, olhar e enfrentar, por exemplo, questões como o fechamento de agências e estratégias para a garantia do emprego do bancário. Também é importante saber como incluir as pessoas que estão atuando de alguma forma no sistema financeiro e que ainda não tem a sua situação reconhecida como bancário, entre elas, as que atuam nos bancos digitais, fintechs  e novas empresas do mercado”, define o presidente da FeebSP/MS, David Zaia.

Programação

A programação incluiu os encontros dos bancos públicos e privados, um espaço voltado para discutir as questões enfrentadas pelos trabalhadores de cada instituição. O representante do banco Itaú, Romualdo Garbos, especialista em Relações do Trabalho e Sindicais, falou aos representantes da instituição, e aos dirigentes sindicais do Bradesco, Santander e Mercantil.  “Toda vez que temos a oportunidade de debater com o movimento sindical assuntos que são do interesse da categoria, dos sindicatos e do banco, buscando o melhor no ambiente de trabalho é extremamente positivo”, disse.

 

O cenário do Banco do Brasil foi apresentado pela representante Claudia Barros. “Foi importante para escutarmos as principais questões trazidas pelos representantes dos bancários e também falar sobre a ferramenta de soluções éticas, que está sendo implantada pelo banco para propiciar mais condições ao diálogo e do reposicionamento dos funcionários”, explica.

 

 

O Grupo de Trabalho da Caixa, reuniu dirigentes de sindicatos da base de atuação da Federação dos Bancários. para definir propostas e eleger representantes que participarão do seminário nacional, previsto para acontecer em 22/07.

Sob a condução do dirigente do BancárioRP, Tesifon Quevedo Neto, participaram 28 delegados. Fizeram uso da palavra os dirigentes Lourenço Ferreira do Prado, presidente da CONTEC, Edson Roberto dos Santos, Mizaki Toshio Mitiue e Jair dos Santos, respectivamente dos sindicatos de Franca, Jaú e São José dos Campos.

 

 

Em seguida, o participantes acompanharam a projeção de um vídeo elaborado por Leonardo Quadros, presidente da APCEF-SP, com esclarecimentos sobre o histórico do plano de Saúde da Caixa e o seu cenário atual, para alinhar e atualizar as informações que serão usadas nas discussões nacionais e encaminhar para renovação do ACT Saúde Caixa.

Durante o debate, os participantes, além de esclarecer dúvidas, apresentaram novas sugestões de temas para encaminhamento. Foram apresentadas e votadas as 23 (vinte e três) propostas que serão levadas ao Seminário Nacional. Também foram aprovados critérios para a escolha dos 26 delegados que representarão a Federação no Seminário Nacional, sendo distribuídas 08 vagas para empregados aposentados e 18 para trabalhadores da ativa, respeitada a paridade de 50% mulheres e 50% homens.

“Foi uma reunião objetiva, rápida e esclarecedora, onde todos tiveram vez e voz. A proposta que será levada ao Seminário é a fiel imagem dos anseios dos empregados da Caixa nas regiões de atuação da Federação”, destacou Jair dos Santos, do Sindicato São José dos Campos.

Economia

O evento recebeu, também, a economista e técnica do Departamento Intersindical de Estatísticas – DIEESE, Vivian Machado, que apresentou o tema, “O papel do Sistema Financeiro Nacional e do Crédito para geração de emprego e renda”. “Precisamos de uma política econômica adequada, com juros em patamares razoáveis, que incentivem o investimento produtivo. Se as empresas produzem, elas conseguem contratar, vai ter emprego, vai ter a economia funcionando, crescimento e desenvolvimento para o país. Isso é fundamental”, destaca a economista.

Futuro da categoria

“A organização do movimento sindical e questões que envolvam o futuro da categoria” foi tema abordado pelo diretor técnico do Dieese, Fausto Augusto Júnior no segundo dia do evento.

“O grande desafio está no movimento sindical se apropriar das transformações do setor bancário e saber como avançar na representação destes trabalhadores que estão chegando, seja pela terceirização, pela tecnologia, ou pelas próprias mudanças do sistema financeiro. O grande debate colocado é ‘que sindicato vai ser esse do futuro?’ e ‘como aproveitar este momento do Brasil, para fazer esta discussão e transformação?’”, explica o diretor.

 

Inclusão

O evento deste ano abriu espaço, ainda, para a questão da inclusão e da igualdade de oportunidades. Todos os participantes utilizaram o cordão de identificação do autismo. A diretora do Sindicato dos Bancários de Piracicaba, Letícia Françoso, enfatizou a importância dos debates voltados à pessoa com deficiência. “É com muita alegria que participo da nossa conferência, que traz como ponto de pauta estas importantes discussões. Os bancários precisam identificar, tanto seus clientes, como seus funcionários, e se apropriar destas informações para saber como falar, como se dirigir e como entender o mundo dos neurodiversos. Recebo com grande alegria este momento. Falo que a nossa Federação é inclusiva, escuta e está ampliando dentro da sua base, o conhecimento, dividindo e trazendo pautas que realmente importam e que atingem não somente os bancários, mas os clientes e toda uma sociedade”, enfatiza Letícia.

 

Resolução

Os temas debatidos e aprovados em plenária na Conferência Interestadual orientam as discussões da Campanha Nacional dos Bancários, que ocorre a cada dois anos e resultam no Acordo Coletivo de Trabalho. A próxima Campanha Nacional será realizada em 2024.

Fotos: Luis Yamada Fotografia

Relacionados

Instagram Post Photo Collage Minimalist Neutral Moodboard Grid Design (64)
Instagram Post Photo Collage Minimalist Neutral Moodboard Grid Design (63)
Instagram Post Photo Collage Minimalist Neutral Moodboard Grid Design (62)
Mas afinal, o que aconteceu com a PLR do Bradesco?
Instagram Post Photo Collage Minimalist Neutral Moodboard Grid Design (61)
PLR: Alguns bancos já anunciaram data de pagamento
STF
STF veta demissão imotivada de empregados públicos